Shopping Cart

A Agência de Viagens Lemming

A Agência de Viagens Lemming: Visite paragens exóticas fictícias, fruto da incomparável imaginação de José Carlos Fernandes

José Carlos Fernandes é um criador que merece ser reconhecido como um dos gigantes da Banda Desenhada Portuguesa.

Começou a criar BD no ano 1989 para diversos fanzines e rapidamente passou a ser publicado em diversas editoras nacionais, como a Devir, Pedranocharco e a BaleiaAzul. Recebeu numerosos prémios nacionais e internacionais e o seu álbum “A Pior Banda do Mundo” foi considerado o Melhor Álbum Português do ano 2002 pelo Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora.

Atualmente, dedica-se à escrita de textos sobre música, história e livros para o Observador, disponíveis em http://observador.pt/ e que vale a pena ler.

A sua última obra é “A Agência de Viagens Lemming”, um livro incontornável para todos os leitores que gostam de BD nacional de qualidade. As suas páginas passeiam de forma brilhante entre a filosofia e a literatura, um pouco ao estilo de Jorge Luís Borges, mas polvilhado com uma dose deliciosa de humor e ironia.

Este livro reúne uma série de tiras de BD que já foram publicadas no Diário de Notícias e que são protagonizadas pelo Sr. Zoloft, um funcionário público que trabalha como arquivista na Secretaria de Estado da Procrastinação e procura um destino exótico para gastar o seu subsídio de férias.

Na Agência de Viagens Lemming, Zoloft fica a conhecer vários possíveis destinos exóticos, criados pela delirante imaginação de José Carlos Fernandes. Assim, podemos conhecer a cidade de Dúlia, um lugar onde o tédio e a vulgaridade corroem qualquer hipótese de ficção e existe um monumento que confirma que nesse lugar não aconteceu rigorosamente nada digno de relevo durante os últimos 300 anos; ou a cidade de Sloth, onde está o museu da Reforma Administrativa, que guarda os retratos e bustos dos governantes que sonharam mudanças radicais, como tentar forçar os funcionários públicos a trabalhar no Carnaval.

Neste conjunto memorável de destinos, não posso deixar de referir o pacote de Turismo Nuclear, que inclui visitas a centrais nucleares célebres (como Chernobyl), depósitos de resíduos radioativos e locais de teste de engenhos nucleares ou a cidade de Zamith, célebre pelos seus urinóis e o seu “grande périplo diurético”, pois quem visita esta cidade só se sentirá realizado se verter águas nos seus monumentais urinóis.

É uma leitura diferente e de excelente qualidade, para aqueles leitores que queiram mergulhar num universo fictício único e delicioso!

[Texto publicado originalmente no Diário de Notícias da Madeira em fevereiro de 2018]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

I accept the Privacy Policy