Todas as semanas na Revista MAIS do Diário de Notícias, é publicada uma página sobre BD como parte da “ZONA MISTA”. Aqui fica um dos nossos artigos mais recentes, sobre o novo filme dos X-Men: “Dias de um Futuro Esquecido” e as histórias de BD que lhe deram origem e seguimento.

É possível encomendar estes e outros livros na ZONA X da Sétima Dimensão: http://www.setimadimensao.com/x/

DOFP-DN

Título: “Dias de um Futuro Esquecido”

Sub-título: Uma aventura publicada originalmente no ano 1981 que inspirou o filme mais recente dos X-Men

 

Na passada quinta-feira 22 de maio, estreou o filme “X-Men: Dias de um futuro esquecido”, que marca o regresso do realizador Bryan Singer aos heróis mutantes da Marvel criados por Stan Lee e Jack Kirby em 1963.

Este filme consegue ser simultaneamente uma continuação de “X-Men 3” e “X-Men: O Início” e apresenta o elenco destes filmes representando versões passadas e futuras dos X-Men.

“X-Men: Dias de um futuro esquecido” foi baseado nas revistas “The Uncanny X-Men” número 141 e 142, publicadas no ano 1981. Com argumento de Chris Claremont e ilustrações de John Byrne e Terry Austin, esta aventura apresenta um grupo de X-Men que decide iniciar uma luta para evitar um futuro apocalíptico (no ano 2013!) e era dominado por robôs gigantes chamados “Sentinelas”, que exterminaram os mutantes e encerraram os poucos sobreviventes em campos de concentração.

Esta aventura é considerada uma das melhores dos X-Men e foi revisitada diversas vezes, enriquecendo muito mais este futuro distópico. No ano 1990, outros heróis da Marvel como o Quarteto Fantástico, X-Factor e os Novos Mutantes, juntaram-se aos X-Men para lutar contra uma ameaça proveniente deste futuro esquecido: um caçador de mutantes do futuro chamado Ahab.

Estas viagens desde o futuro alternativo, introduziram novas personagens como Rachel Summers, uma futura filha do Cíclope e da Fénix (que complicou ainda mais a emaranhada árvore genealógica destes super-heróis), ou a versão adulta de Franklin Richards, filho do Sr. Fantástico e da Mulher Invisível que tem o potencial para reformular o mundo se assim o desejar.

As viagens no tempo e consequentes alterações do presente que surgem nas aventuras da BD parecem ter sido aproveitadas para reorganizar o universo cinematográfico dos X-Men, possibilitando que as duas versões que conhecemos do Professor Xavier (interpretado por Patrick Stewart e James mcAvoy) e Magneto (interpretado por Ian McKellen e Michael Fassbender) possam coexistir lado a lado num filme que está repleto de emoção e já é considerado o melhor dos filmes dos X-Men.