11 PM | 24 Jan

BD no DIÁRIO :: O Zen de Steve Jobs

Quinzenalmente, a página sobre Banda Desenhada da revista MAIS do Diário de Notícias, é da nossa responsabilidade. A partir de agora, vamos partilhar convosco as críticas, textos e opiniões que já foram publicadas.

Começamos com a crítica que foi publicada na revista MAIS do DIÁRIO DE NOTÍCIAS da MADEIRA no dia 13 de Janeiro de 2013!

O Zen de Steve Jobs

 

TÍTULO: O ZEN DE STEVE JOBS

SUB-TÍTULO: CRIATIVIDADE, MAÇÃS, AMIZADE E BUDISMO ZEN

Todos ouvimos falar do genial Steve Jobs, um dos fundadores da Apple: o homem que queria mudar o mundo e “deixar uma marca no Universo”, segundo as suas próprias palavras.

Uma das suas grandes influências foi um monge Budista Zen chamado Kobun Chino Otogawa, que emigrou para os Estados Unidos nos anos 60 e conheceu Steve Jobs desde a sua juventude, quando Jobs manifestou interesse pelo Budismo Zen. Pouco se conhece sobre a amizade entre Steve Jobs e Kobun Chino, embora saibamos que Chino era uma influência tão relevante na vida de Jobs que foi este monge Budista quem oficiou o casamento entre o fundador da Apple e Laurene Powell.

O livro, com argumento do jornalista da Forbes Caleb Melby e ilustrações da equipa JESS3 (uma agência criativa que se especializa em visualização de dados) apresenta várias fases da vida deste génio criativo, reimaginando (a partir da pouca informação que se conhece) como poderá ter sido a amizade entre Steve Jobs e Kobun Chino e de que forma esta influência ajudou a moldar a Apple e os produtos que a tornaram popular.

Ao longo destas páginas não encontramos propriamente uma biografia de Steve Jobs, já que apenas são referidos alguns elementos pontuais da sua vida, mas encontramos uma reflexão muito interessante sobre a amizade e as influências do Budismo Zen nos nossos processos de raciocínio e criatividade.

As ilustrações, as cores e o diálogo são minimalistas – perfeitamente enquadrados na filosofia da Apple e mais do que transmitir informação ou contar uma história, esta obra tenta descrever um sentimento e imaginar como poderá ter sido a amizade entre estes dois “outsiders” que de certa forma influenciaram em grande medida o mundo ocidental.

Publicada inicialmente em Janeiro de 2012, chega finalmente a Portugal editada pela Devir, com uma tradução de qualidade, edição em capa dura e uma excelente apresentação, uma obra imperdível para os fãs da marca da maçã.

___________________________________________________________

Se alguém estiver interessado neste livro, pode adquiri-lo na Livraria Sétima Dimensão! Fazemos 15% de desconto a quem refira que leu este artigo da revista do DIÁRIO no nosso site!